Monital

INFORMATIVO MONITAL

Fique ligado nas últimas novidades do mercado de segurança

9 Mitos sobre PORTARIA REMOTA

Seja você síndico ou condômino, conhecer a fundo as funcionalidades de um serviço pode ser um fator decisivo para a escolha de sua adoção.

Para auxiliar a sua tomada de decisão, reunimos abaixo as principais dúvidas sobre a portaria remota.

 

1) Com a portaria remota o monitoramento ocorre por 24h?

VERDADE

Um dos diferenciais da portaria remota é a possibilidade dos atendimentos a eventos, corriqueiros ou inesperados ocorrerem sem interrupção de turnos de funcionários ou em algum momento do dia.

As centrais de monitoramento, que não ficam alocadas nos condomínios, são responsáveis por garantir que essa ação seja realizada por 24h.

2) A portaria remota reduz gasto?

VERDADE

O serviço de portaria remota é capaz de reduzir os custos operacionais uma vez que passa a não demandar a presença física de um time de segurança.

Além disso, a tecnologia otimiza processos, rondas de segurança, integra canais e, com isso, diminui os gastos dos condomínios com manutenção, por exemplo.

3) A portaria remota não possibilita a presença humana em nenhum cenário?

MITO

Atualmente a portaria remota atua junto à outra modalidade que permite a atuação de porteiro físico caso esse seja o interesse dos condôminos.

É a chamada portaria híbrida. A partir dela há possibilidade de se mesclar os dois modelos de monitoramento de entrada e saída.

Por exemplo: um condomínio pode desejar/solicitar que tenha uma pessoa física no prédio entre as 08h e 18h. Já antes e após esse horário, a central de monitoramento pode atuar nos atendimentos.

Desta forma, o condomínio economiza com um posto 24hrs, adicionais noturnos etc.

4) Em caso de falta de energia a portaria para de funcionar?

MITO

Dificilmente isso ocorre. Em geral, as portarias remotas possuem estrutura com redundância de energia, como geradores ou até nobreaks, além de equipamentos e leitores com baterias com uma certa autonomia.

No caso de atraso na restauração da energia, guardas de segurança são enviados para controlar o acesso e fornecer segurança.

Além disso, a grande maioria das centrais de monitoramento possui serviços de redundância de energia, com geradores e nobreaks, portanto, eles estão sempre conectados.

5) Se o leitor biométrico der erro o condômino fica fora de casa ou trabalho?

MITO

O mínimo recomendado para uma operação de portaria remota funcionar é ter câmeras e sistemas de comunicação para que o residente possa se comunicar com o operador da central de monitoramento. Às vezes, requisitos de áudio e vídeo são supridos no próprio leitor biométrico.

Na sala de controle, o funcionário pode ver a foto do morador em questão e liberar sua entrada.

6) A portaria remota usa Internet?

VERDADE

Entretanto, isso não significa dizer que se a Internet cair o serviço também não funciona.

A prática comum do mercado é que o condomínio ou empresa possua duas conexões de internet. Assim, quando um cai, o outro deve estar pronto para entrar em seu lugar.

Vale lembrar que, mesmo sem internet, os moradores poderão entrar e sair normalmente. O que muda é que a empresa fica sem monitoramento externo, portanto, o serviço de autorização para entrada de visitantes pode ficar comprometido.

Nesse caso, os próprios moradores podem permitir a entrada de um visitante, indo até a portaria e abrindo os próprios portões por meio de sua biometria.

Recomenda-se também que a empresa de segurança contratada encaminhe rapidamente um profissional ao condomínio ou edifício comercial sempre que isso ocorrer.

7) É possível disponibilizar uma tag exclusiva para os funcionários dos condôminos ou funcionários terceirizados de empresas?

VERDADE

Caso o condomínio ou empresa tenha contratado um profissional recorrente ou terceirizado, pode solicitar uma tag para que a pessoa tenha acesso ao condomínio ou empresa apenas em áreas e horários específicos.

Caso precise dispensar o profissional, basta acessar o portal de gestão e remover o acesso do profissional ou até mesmo informar a central por e-mail WhatsApp que o cancelamento da tag geralmente é feito online.

8) O usuário vai dar uma festa, cada convidado terá que se identificar na portaria?

VERDADE

Existem algumas maneiras de acelerar o acesso. É possível que o usuário envie uma lista ou ele mesmo cadastre, de forma antecipada, a lista com os nomes dos convidados. É bom dizer quem é da mesma família ou casal, para que se possa liberar os grupos mais rapidamente.

A chave virtual é outra forma de liberar o acesso de convidados. Para utilizá-lo, basta entrar no aplicativo e informar os dados para enviar as chaves, com isso, consequentemente, haverá a liberação para os convidados no celular do solicitante com as chaves que devem ser enviadas via celular para seus convidados.

9) Há entrega normalmente de encomendas?

VERDADE

Na maior parte das vezes o administrador que está em atividade informa que o pedido está disponível para retirada no local definido pelo seu condomínio ou empresa.

Se o usuário não estiver em casa, o responsável pela mercadoria (geralmente o zelador) receberá e posteriormente poderá ser combinada a retirada. Aqui é necessário verificar as regras de cada condomínio ou empresa!

Além disso, muitos condomínios e empresas acabam utilizando uma solução chamada de Locker. Que são armários inteligentes, liberados via aplicativo, onde o entregador, ao chegar, informa o morador, e o morador libera o armário para a entrega de determinada encomenda.